O que é Literatura?
   Literatura no Brasil
  Biografias
  Quinhentismo
    Literatura Jesuítica
  Barroco
    Arte Barroca
    Características
    Barroco no Brasil
    Autores
  Arcadismo
    Autores
  Romantismo
    Características
    Poesia - autores
    Prosa - autores
    Teatro
    Quadro resumo
  Realismo e Naturalismo
  Laifis de Literatura
   [+] Mais

  Jogos on-line
  Exercícios resolvidos
  Provas de vestibular

  Área dos Professores
  Biblioteca Virtual
  Glossário
  Linguagem literária

  Curiosidades
  Linha do tempo
  Links interessantes
  Notícias
  Fale conosco

 
Busca Geral

 

Machado de Assis 'branqueado' - Só Literatura

Machado de Assis 'branqueado'

Comercial da Caixa gera polêmica ao por ator branco para interpretar o escritor, que era mulato

A polêmica está no ar. A última campanha publicitária da Caixa Econômica Federal, em comemoração aos seus 150 anos, pôs um ator branco interpretando o escritor (e mulato) Machado de Assis (1839-1908). O comercial, de um minuto, está sendo veiculado em canais de televisão abertos e fechados.

O erro histórico virou assunto nas mídias sociais. O escritor Haroldo Costa lamentou o “grande equívoco” – principalmente porque, segundo ele, esta não foi a primeira vez que Machado foi “branqueado”.

“É lamentável que uma instituição do governo deixe passar esse erro histórico. E o pior é que não foi a primeira vez que tal equívoco aconteceu. Muitas publicações já ‘branquearam’ o escritor de tal forma que, em algumas fotografias, ele pareceu quase loiro”, comentou Haroldo, que pede a manifestação das entidades em defesa do movimento negro diante da questão.

Outro lado

Já a Caixa, em nota enviada por meio de sua assessoria, afirmou que "o banco sempre se notabilizou pela sua atuação pautada nos princípios da responsabilidade social e pelo respeito à diversidade. Portanto, a Caixa sempre busca retratar em suas peças publicitárias toda a diversidade racial que caracteriza o nosso país".

A instituição listou algumas ações para comprovar sua idoneidade, algumas, segundo ela, "reconhecidas pelos brasileiros, inclusive pelos movimentos sociais ligados a causas raciais".

Como exemplo a instituição cita a produção e veiculação de um filme em comemoração ao Dia da Consciência Negra, em novembro de 2009 e de 2010; a parceria com a Secretaria de Política e Promoção da Igualdade Racial, que prevê divulgação da campanha ‘Igualdade é para valer – 2011’, Ano Internacional dos Afrodescendentes; a produção e veiculação do filme ‘Liberdade’, em comemoração aos 150 anos da Caixa, exibido em maio de 2011; a produção de filme em comemoração ao Centenário da Imigração Japonesa em junho de 2008; a produção de filme em comemoração ao Dia do Índio, exibido em abril de 2009 e abril de 2010; e o patrocínio da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo.

Clique aqui para assistir o vídeo.

16/09/2011

Fonte: Site da Revista de História da Biblioteca Nacional

Curta nossa página nas redes sociais!

 

 

Mais produtos

Sobre nós | Política de privacidade | Contrato do Usuário | Anuncie | Fale conosco

Copyright © 2018 Só Literatura. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Virtuous.