Você está em Diversos > Curiosidades

Montaigne e os Ensaios

O nobre francês Michel de Montaigne (1533 – 1592) dedicou-se à escrita, sendo autor de uma série de ensaios (uma escrita mais livre, comprometida com a liberdade de desenvolver um determinado assunto), publicados em três volumes escritos entre 1572 e 1592.

Observador da vida cotidiana e interessado nos relatos de viagens daqueles que aqui estiveram, o francês travou contato com homem que viveu durante dez anos nas terras sul-americanas, dando origem ao famoso ensaio intitulado “Os Canibais”, presente no Livro 1, em que o ensaísta dedica-se a analisar os costumes das tribos Tupinambás e descreve um ritual antropofágico.

Montaigne reflete sobre a condição de “selvagens” dessas tribos que, assim consideradas pelos olhos do europeu, na realidade são povos que guardam em si as propriedades e virtudes naturais, intocadas pela mão “civilizadora”.

O ensaísta francês faz uma descrição dos costumes desses povos e afirma que, embora vivessem sem o conhecimento das letras, da ciência e dos números, eles desconheciam a divisão entre ricos e pobres nem as relações de sucessão assinalando o mal da sociedade européia. Logo, “bárbaros” deveriam ser os próprios europeus por negligenciarem aspectos básicos à sua população e por promoverem guerras e disputas baseadas em questões religiosas.

Fonte: UOL Educação e Cadernos de História do ICHS

Como referenciar: "Montaigne e os Ensaios" em Só Literatura. Virtuous Tecnologia da Informação, 2007-2019. Consultado em 19/02/2019 às 22:07. Disponível na Internet em http://www.soliteratura.com.br/curiosidades/montaigne/