Autores do Parnasianismo

Alberto de Oliveira

Nasceu em Palmital de Saquarema (RJ) em 1857 e faleceu em 1937, na cidade de Niterói. Foi um dos fundadores da Academia Brasileira de Letras.

Era farmacêutico, mas se dedicou à poesia, juntamente com os amigos Raimundo Correia e Olavo Bilac, inspirados no movimento parnasiano francês.

Por causa da importância que deram à forma e ao trabalho minucioso da linguagem, os três ficaram conhecidos como “os príncipes poetas”. 

alberto-oliveira

Alberto de Oliveira é considerado o maior poeta parnasiano, e sua obra segue os rígidos preceitos do movimento. Sua poesia gira em torno da natureza e da descrição de objetos, sempre exaltando suas formas por meio de uma métrica rígida e de uma linguagem trabalhada e rebuscada. Leia, a seguir, Vaso Grego um de seus poemas mais conhecidos e estudados.

Vaso Grego

Esta de áureos relevos, trabalhada
De divas mãos, brilhante copa, um dia,
Já de aos deuses servir como cansada,
Vinda do Olimpo, a um novo deus servia.

Era o poeta de Teos que a suspendia
Então e, ora repleta ora, esvazada,
A taça amiga aos dedos seus tinia
Toda de roxas pétalas colmada.

Depois... Mas o lavor da taça admira,
Toca-a, e, do ouvido aproximando-a, às bordas
Finas hás de lhe ouvir, canora e doce,

Ignota voz, qual se da antiga lira
Fosse a encantada música das cordas,
Qual se essa voz de Anacreonte fosse.

  
Como referenciar: "Alberto de Oliveira - Parnasianismo" em Só Literatura. Virtuous Tecnologia da Informação, 2007-2019. Consultado em 20/07/2019 às 11:20. Disponível na Internet em http://www.soliteratura.com.br/parnasianismo/parnasianismo3.php