Você está em Material de apoio > Simbolismo

Outros Simbolistas

Emiliano Perneta

Emiliano Perneta é considerado o responsável por introduzir o Simbolismo no Brasil por suas atividades na Folha Popular, jornal em que foram publicados os primeiros manifestos simbolistas.

É considerado o principal representante do Simbolismo paranaense e figura nacional entre os simbolistas.

Formou-se em Direito e desempenhou na sua terra natal a advocacia, o jornalismo e o magistério. Sua poesia pode ser considerada expressionista, às vezes contendo um clima satânico por influência da poesia francesa e do próprio Romantismo, que está submetido ao Simbolismo.


Emiliano Perneta

Como homem das letras, Emiliano Perneta escreveu: Músicas (1888), Inimigo, Ilusão e Setembro


Poesias Completas de Emiliano Perneta (1945)

Suas obras remetem a um homem movido pelo desejo intenso de conhecer o próprio fim. Observe a linguagem nos poemas:

Corre Mais que uma Vela
Corre mais que uma vela, mais depressa,
Ainda mais depressa do que o vento,
Corre como se fosse a treva espessa
Do tenebroso véu do esquecimento.

Eu não sei de corrida igual a essa:
São anos e parece que é um momento;
Corre, não cessa de correr, não cessa,
Corre mais do que a luz e o pensamento...

É uma corrida doida essa corrida,
Mais furiosa do que a própria vida,
Mais veloz que as notícias infernais...

Corre mais fatalmente do que a sorte,
Corre para a desgraça e para a morte...
Mas que queria que corresse mais!”

Damas
Ânsia de te querer que já não tem mais fim,
Meu espírito vai, meu coração caminha,
Como uma estrela, como um sol, como um clarim,
Mas tudo em vão, sei eu! Tu és uma rainha! ...

És a constelação maravilhosa, a minha
Aspiração, de luz magnífica, ai de mim!
A nudez, o clarão, a formosura, a linha,
O espelho ideal! Ó Torre de Marfim!

Nunca me hás de querer, batendo-me por ti,
Pomo duma discórdia infrutífera, beijo
Todo em fogo, e a arder, assim como um rubi...

Mas é por isso que eu, ó desesperação,
Amo-te com furor, com ódio te desejo,
E mordo-te, Ideal, e adoro-te, Ilusão!

  
Como referenciar: "Emiliano Perneta - Simbolismo" em Só Literatura. Virtuous Tecnologia da Informação, 2007-2019. Consultado em 18/04/2019 às 17:22. Disponível na Internet em http://www.soliteratura.com.br/simbolismo/simbolismo7.php