Você está em Material de apoio > Modernismo

Autores modernistas da segunda fase (continuação)

Obras de Érico Veríssimo

Romances e novelas: Clarissa (1933); Caminhos Cruzados (1935); Música ao Longe (1935); Um Lugar ao Sol (1936); Olhai os Lírios do Campo (1938); Saga (1940); O Resto é Silêncio (1942); Noite (1954); O Tempo e o Vento: O Continente (1949), O Retrato (1951), O Arquipélago (1961/2); O Senhor Embaixador (1965); O Prisioneiro (1967); Incidente em Antares (1971).


Obra Clarissa – primeiro romance de Érico Veríssimo

Contos: Fantoches (1932); As Mãos de Meu Filho (1942); O Ataque (1959); Galeria Fosca (1987).


Obra As Mãos de Meu Filho 

Livros de Viagem: Gato Preto em Campo de Neve (1941); A Volta do Gato Preto (1947); México (1957); Israel em Abril (1969).


Obra México

Literatura Infantil e Juvenil: A Vida de Joana D'Arc (1935); As Aventuras do Avião Vermelho (1935); Os Três Porquinhos Pobres (1936); Rosa Maria no Castelo Encantado (1936); As Aventuras de Tibicuera (1937); O Urso com Música na Barriga (1938); A Vida do Elefante Basílio (1939); Outra Vez Os Três Porquinhos (1939); Viagem à Aurora do Mundo (1939); Aventuras no Mundo da Higiene (1939).


Obra As aventuras do avião vermelho – capa atualizada

Biografias e Memórias: O Escritor Diante do Espelho (incluída na edição da Ficção Completa, v.3, Rio de Janeiro: ed. Aguilar, 1967); Um Certo Henrique Bertaso(1972); Solo de Clarineta -I e II, 1973/76.


Obra Um Certo Henrique Bertaso

Ensaio: Brazilian Literature: an Outline(1945), (traduzida para o português como: Breve História da Literatura Brasileira (1996))

 
Publicações de Brazilian Literature: an Outline e Breve História da Literatura Brasileira, respectivamente.

Vale a pena saber mais:

As obras de Érico Veríssimo são caracterizadas pela linguagem sóbria e pela realização de obra legítima e de caráter inovador, tendo como objetivo facilitar o entendimento para o leitor médio, sem perder de vista a busca de "autenticidade". O autor faz uso de justaposições de sintaxe, palavras comuns e, forçosamente, lugares comuns da psicologia do cotidiano. Entretanto, não deixa de acrescentar novidades como: monólogos internos, trama não-linear, exposição das personagens por focalização interna (mutuamente cruzada) e ordem temporal estilhaçada por flash-backs.


Érico Veríssimo

Sua obra se divide em:

  • Romance urbano, onde que retrata os conflitos morais e espirituais de uma sociedade em crise. As obras Clarissa, Música ao longe, Olhai os lírios do campo, entre outros, são exemplos desse tipo de romance.


Obra Música ao longe

  • Romance histórico, onde Érico Veríssimo recupera a história do Rio Grande do Sul, desde os tempos coloniais, passando pela Revolta da Armada, ocorrida em 1893, até o início do governo de Getúlio Vargas. A obra O tempo e o vento, composta por três romances – O continente, O retrato e O arquipélago, representam esse tipo de romance.


A obra O tempo e o vento.

  • Romance político internacional: As obras O prisioneiro, O senhor embaixador e Incidente em Antares, são exemplos desse tipo de romance.


Obra Incidente em Antares

Érico Veríssimo foi o responsável pela inclusão do Rio Grande do Sul na vanguarda intelectual do país. Tornou-se conhecido no exterior, especialmente nos Estados Unidos da América e Portugal.


Érico Veríssimo

Érico Veríssimo faleceu subitamente, em Porto Alegre, Rio Grande do Sul, no dia 28 de novembro de 1975, deixando inacabada a segunda parte do segundo volume de suas memórias, além de esboços de um romance que se chamaria A hora do sétimo anjo.


Desenho do manuscrito A Hora do Sétimo Anjo - obra inacabada de Érico Veríssimo.

  
Como referenciar: "Obras de Érico Veríssimo" em Só Literatura. Virtuous Tecnologia da Informação, 2007-2020. Consultado em 27/10/2020 às 23:44. Disponível na Internet em http://www.soliteratura.com.br/modernismo/modernismo18.php

Divirta-se com o LOBIS HOMEM

O SONHO DE SER CANTOR

SOFRENDO COM A LÍNGUA PORTUGUESA